*
 

A Secretaria de Polícia do Estado do Ceará comunicou a captura de mais cinco homens suspeitos de integrar quadrilha do assalto a Banco que chocou o país. As prisões ocorreram neste sábado (8/12), um dia após o crime que terminou com 14 mortos – oito suspeitos e seis reféns – na cidade de Milagres, na região do Cariri.

Três homens e duas mulheres foram detidos na BR-116, próximo à cidade onde o caso ocorreu. A polícia informa que os suspeitos são parentes dos envolvidos, e circulavam nos arredores da cidade na tentativa de resgatar outros participantes. De acordo com a corporação, a investigação sobre o assalto continua em andamento. Ainda é um mistério a origem dos disparos que vitimaram os reféns.

Relembre o caso
Criminosos armados fizeram reféns ao tentar assaltar duas agências bancárias na cidade de Milagres, na região do Cariri, no Ceará, na madrugada dessa sexta-feira (7/12). Durante troca de tiros com a polícia, 14 pessoas morreram. A Secretaria de Segurança confirmou que entre as vítimas estão seis reféns, sendo duas crianças.

Cinco pessoas de uma mesma família foram assassinadas. João Batista Magalhães, 46 anos, tinha ido a Juazeiro do Norte com o filho, Vinícius, 14, buscar três parentes que iam de São Paulo para passar os festejos de fim de ano em Pernambuco. Quando eles voltavam para Serra Talhada, passaram pelo local onde estava ocorrendo a tentativa de assalto e os criminosos tomaram o carro. De acordo com familiares, os bandidos fizeram o empresário, o adolescente e as outras três pessoas reféns.

O prefeito de Milagres disse que a família foi sequestrada quando passou por um trecho interditado na rodovia BR-116, na altura da ponte sobre o Riacho Tamanduá. A quadrilha utilizou um caminhão para bloquear a via e parar o veículo das vítimas.