metropoles.com

Fiocruz: casos de síndrome respiratória aguda aumentam em 19 estados

Boletim da Fiocruz aponta tendência de crescimento de casos no país. Em 8 estados, registros aumentaram principalmente entre as crianças

atualizado

Compartilhar notícia

Fabio Vieira/Metrópoles
Imagem de médicos atendendo em galpão com pacientes deitados sobre macas em hospital de campanha improvisado para tratamento de infectados com Covid
1 de 1 Imagem de médicos atendendo em galpão com pacientes deitados sobre macas em hospital de campanha improvisado para tratamento de infectados com Covid - Foto: Fabio Vieira/Metrópoles

O novo boletim InfoGripe, elaborado por pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e divulgado nesta quinta-feira (27/4), aponta aumento no número de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) em 19 estados brasileiros. O índice representa casos graves de Covid-19 e de outras infecções no trato respiratório.

A tendência pode ser observada a longo prazo (últimas 6 semanas), período encerrado na semana de 9 a 15 de abril. De acordo com o instituto, o aumento foi registrado em diversas faixas etárias. No caso das crianças, o índice se mantém associado, principalmente, às infecções por vírus sincicial respiratório (VSR).

Na faixa etária a partir dos 18 anos, o crescimento é majoritariamente em função da Covid-19, embora o estudo tenha observado que há ocorrências ligadas aos vírus influenza A e B em vários estados.

Em nove unidades federativas, o crescimento foi observado em diversas faixas etárias. É o caso da Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

No Maranhão, Pará, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Norte, Roraima, Rondônia, Sergipe e Tocantins, o sinal de crescimento está concentrado fundamentalmente nas crianças.

“Observam-se tendências distintas entre os vírus associados aos casos em adultos nesses estados. Enquanto os casos associados à Covid-19 sugerem desaceleração para os vírus influenza A e B, há indícios de aumento recente de influenza A e B em diversos desses estados”, afirmou o pesquisador Marcelo Gomes, coordenador do InfoGripe.

Diante do cenário, o especialsita ressalta que a curva de crescimento em diversas unidades federativas reforça a importância de adesão às campanha de vacinação contra a Covid-19 e contra a gripe.

Óbitos por SRAG no país

Referente aos casos de SRAG de 2023, já foram registrados 2.678 óbitos, sendo 1.572 (58,7%) com resultado laboratorial positivo para algum vírus respiratório, 963 (36,0%) negativos, e ao menos 67 (2,5%) aguardando resultado laboratorial.

Dentre os positivos do ano corrente, 4,3% são influenza A; 2,9% são influenza B; 4,5% são VSR; e 85,6% são Sars-CoV-2 (Covid-19). Nas quatro últimas semanas epidemiológicas, a prevalência entre os casos positivos foi de 12,6% para influenza A; 7,9% para influenza B; 10,9% para VSR; e 68,6% para Sars-CoV-2 (Covid-19).

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comNotícias Gerais

Você quer ficar por dentro das notícias mais importantes e receber notificações em tempo real?

Notificações