Ex-diretor da Anvisa entra para empresa que quer vender vacina Sputnik V

Fernando Mendes continua, mesmo após o fim do mandato, frequentando a agência, tendo "trânsito livre" com integrantes da atual direção

atualizado 08/02/2021 23:04

A farmacêutica União Química contratou o ex-diretor da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) Fernando Mendes. A empresa pretende fabricar no Brasil a vacina russa Sputnik V. O Ministério da Saúde já anunciou intenção de compra de 10 milhões de doses do imunizante. As informações são do G1. 

O executivo assumiu o cargo de diretor de Relações Institucionais da farmacêutica depois de cumprir quarentena de 6 meses após o fim do seu trabalho na Anvisa, tempo previsto pela legislação brasileira para que diretores de agências possam atuar na iniciativa privada.

Por quase cinco anos, Mendes exerceu o cargo de diretor da Anvisa. Mesmo fora da agência, ele continua frequentando e tendo “trânsito livre” com integrantes da atual direção.

Durante a trajetória na agência, Mendes foi diretor-presidente, diretor de Coordenação e Articulação e diretor de Gestão da Anvisa. Na saída, ele disse que iria sentir saudades.

A farmacêutica

A farmacêutica brasileira União Química anunciou, no final de novembro de 2020, um acordo com o Fundo Russo de Investimento Direto (RDIF) para produzir a vacina Sputnik V no Brasil.

Atualmente, a União Química está produzindo o IFA – ingrediente farmacêutico ativo – em Brasília.

A farmacêutica ainda pediu a realização de estudos clínicos da fase três no Brasil, instrumento necessário para que a vacina seja aprovada pela Anvisa, e aguarda maiores trâmites com a agência e com o governo federal para dar andamento ao processo.

0

Últimas notícias