Estudo mostra que variante Delta já se tornou predominante no RJ

Variante mais contagiante do coronavírus foi encontrada em 56,6% das amostras colhidas no último mês na capital fluminense

atualizado 15/08/2021 22:47

O coronavírusNIAID/Flickr

O médico Daniel Soranz, secretário municipal de Saúde do Rio de Janeiro, revelou na noite deste domingo (15/8) que análises laboratoriais indicam que a variante Delta do coronavírus, que é uma cepa mais contagiosa, se tornou a predominante na capital fluminense.

Segundo ele, que pediu à população que evite se expor e use máscara, 56% das amostras colhidas e sequenciadas no último mês eram da variante que apareceu primeiro na Índia e aumentou a preocupação em países onde a vacinação havia avançado, como os Estados Unidos.

Um documento da Secretaria Estadual de Saúde do RJ (SES) que foi revelado no final da semana passada alerta que a cidade do Rio é o “epicentro da variante Delta no país” e que a pasta deve avaliar “com urgência” a possibilidade de aumentar o número de leitos de Covid na rede.

Um levantamento anterior, divulgado no último dia 4 de agosto pela própria SES apontava que 45% dos pacientes cariocas contaminados estavam com a variante Delta.

Veja a postagem do secretário municipal de Saúde do Rio:

O Estado do Rio já registrou 60.632 mortes por coronavírus. A capital tem 93% dos idosos com a imunização completa e já prepara a aplicação da terceira dose da vacina nas pessoas com mais de 60 anos.

Mais lidas
Últimas notícias