“Estamos correndo contra o relógio”, diz novo ministro sobre Enem

Abraham Weintraub afirmou que a realização do Exame Nacional do Ensino Médio é um dos principais desafios do MEC

HELOISA BALLARINI/ESTADÃO CONTEÚDOHELOISA BALLARINI/ESTADÃO CONTEÚDO

atualizado 08/04/2019 22:36

O novo ministro da Educação, Abraham Weintraub, afirmou, nesta segunda-feira (8/4), que o principal desafio do MEC é a realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) dentro do cronograma pré-estabelecido pelo governo Jair Bolsonaro (PSL).

A prova nacional, que é a forma de ingresso em diversas universidades do país, está sob risco de não ser realizada em tempo após a gráfica que deveria imprimir os cadernos de exames decretar falência na semana passada. “Estamos correndo contra o relógio”, afirmou o novo ministro em entrevista à RecordTV.

As provas devem ser impressas até, no máximo, o mês de maio. É necessário um esquema de segurança, além de outras exigências, para que uma gráfica possa ser encarregada de imprimir o exame.

Carta branca
O novo chefe do MEC também disse que o presidente Bolsonaro deu a ele carta branca para montar seu ministério com pessoas de sua confiança.

Durante os três meses em que Vélez esteve no comando do ministério, mais de 90 pessoas foram demitidas. Weitraub, que foi anunciado por Bolsonaro pelo Twitter, tomará posse como ministro nesta terça, em cerimônia no Palácio do Planalto.