Em meio a racha no PSDB, Aécio e Doria defendem prévias para 2022

Governador de São Paulo disputa com governador do Rio Grande do Sul pré-candidatura do partido à Presidência

atualizado 12/02/2021 14:24

O governador João Doria (PSDB), participa do início da vacinação drive-thru na praça Charles Miller, zona oeste de São Paulo, nesta segunda-feira (8/2).Fábio Vieira/Metrópoles

São Paulo – Opositores e no centro de uma crise no PSDB, o deputado Aécio Neves (MG) e o governador de São Paulo, João Doria, defenderam nesta sexta-feira (12/2) que o partido adote prévias para definir quem vai ser o candidato à Presidência em 2022.

Aécio apresentou um requerimento que será discutido em reunião da direção do partido. Doria fez a defesa das prévias ao ser questionado por jornalistas. O governador nega que seja pré-candidato, disse que apenas é defensor das prévias, “Sou defensor das prévias, sou filho das prévias, aliás. Participei para a prefeitura, e depois para o governo, e venci nessas duas disputas”, disse.

Na semana passada, o governador abriu uma crise no partido, ao tentar mexer no comando da legenda e assumir sua presidência. O estopim foi a eleição do deputado Arthur Lira (PP-AL) para a presidência da Câmara dos Deputados.

Lira era o candidato apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro (Sem partido), ex-aliado e atual adversário político de Doria. Na corrida pela presidência da Câmara, Doria apoiou Baleia Rossi (MDB-SP), candidato de Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Como o PSDB não seguiu orientação de Doria e do partido de fazer oposição a Bolsonaro, o governador de SP passou a articular uma mudança na legenda. Para isso, exigiu o afastamento do deputado Aécio Neves (PSDB-MG), que votou em Lira.

Como reação à postura de Doria, parte de lideranças do partido passaram a apoiar a pré-candidatura do governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), à Presidência.

A ofensiva contra Doria ganhou corpo, e nesta sexta-feira ele teve mais uma derrota. Desta vez na tentativa de se tornar presidente da sigla. Por unanimidade, o partido decidiu reconduzir o atual presidente Bruno Araújo (PSDB-PE) até maio de 2022.

 

0

 

Mais lidas
Últimas notícias