Em sete meses, bens apreendidos pela PF superam o valor total de 2018

De janeiro a julho, a polícia apreendeu bens oriundos do crime organizado que atingiram R$ 548 milhões

atualizado 05/08/2019 19:11

Já está sob elaboração um edital que contemplará cerca de 2 mil vagas para a Polícia FederalRafaela Felicciano/Metrópoles

Os valores dos bens oriundos do crime organizado apreendidos pela Polícia Federal (PF) de janeiro a julho de 2019 já ultrapassam o montante de todas as apreensões realizadas no ano passado. É o que aponta o balanço da PF divulgado nesta segunda-feira (05/08/2019).

Em 2018, o valor total apreendido junto às quadrilhas foi de R$ 451 milhões. Somente de janeiro a julho deste ano, a descapitalização atingiu a quantia de R$ 548 milhões.

Para a PF, os dados comprovam o “sucesso” do combate ao crime organizado e à lavagem de dinheiro no Brasil. “Os números calculados pelos policiais confirmam o êxito da política contra organizações criminosas baseada na desarticulação patrimonial dos bandidos”, destacou a corporação, por meio de nota.

Da mesma forma, um levantamento do Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo (USP) e do Fórum Brasileiro de Segurança Pública mostrou, em abril, que os dois primeiros meses de 2019 registraram diminuição de 25% no número de assassinatos em comparação com o mesmo período do ano passado.

Em janeiro e fevereiro, houve 6.856 mortes violentas no país, enquanto no primeiro bimestre de 2018 foram 9.094 – 2.238 ocorrências a menos. O índice contabiliza os crimes de homicídio doloso, latrocínio e lesão corporal seguida de morte.

Últimas notícias