Simone Tebet declara “total apoio” à campanha de Lula no 2º turno

Senadora do MDB afirma que irá se engajar na campanha do ex-presidente e Lula disse que Tebet irá ajudar "do jeito que ela quiser"

atualizado 07/10/2022 17:51

Simone Tebet (MDB) e Lula (PT) Fábio Vieira/Metrópoles

No primeiro encontro público após declarar seu voto no ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no segundo turno, a senadora Simone Tebet (MDB) afirmou nesta sexta-feira (7/10) que dará “total apoio” à campanha do petista e a um eventual governo dele e se colocou à disposição para rodar o país para ajudar a elegê-lo.

Tebet ressaltou que tem diferenças políticas e econômicas com Lula, mas que o que os une neste momento é a defesa da democracia e o respeito à Constituição.

“Fica aqui, a partir de agora, o compromisso não apenas do meu voto, mas meu total apoio à sua campanha e ao seu governo. Vamos juntos até 30 de outubro andar às ruas e às praças do Brasil para mostrar que o que nós queremos, um Brasil de todos nós, só pode ser feito e construído pelas mãos do presidente Lula e de Geraldo Alckmin”, disse a emedebista durante um ato ao lado de Lula e Alckmin, em um hotel em São Paulo.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
0

 

Tebet destacou que Lula incorporou ao plano de governo dele as cinco propostas que ela fez na quarta-feira (5/10), quando declarou voto no petista e apresentou os projetos que gostaria que fossem encampados pelo ex-presidente. Entre elas estão zerar a fila de exames e cirurgias agravada pela pandemia, renegociar a dívida das famílias mais pobres e aprovar e sancionar um projeto para igular o salário de homens e mulheres que exercem as mesmas funções.

Lula agradeceu a “grandeza” do gesto da senadora, que foi terceira colocada no primeiro turno, com 4,9 milhões de votos. O petista disse que Tebet irá participar da campanha “do jeito que ela quiser” e fez um agrado à emedebista ao dizendo que ela irá ajudá-lo a “quebrar um tal de orçamento secreto”, uma das críticas feitas por ela na campanha.

Questionada sobre seu papel na campanha, a senadora afirmou que irá “cumprir missões”. “Missão não se escolhe, se cumpre. Onde achar que eu for últil, lá eu estarei”, disse Tebet, que é do Mato Grosso do Sul e tem forte ligação com o agronegócio, setor que tem apoiado majoritariamente a reeleição do presidente Jair Bolsonaro (PL).

Mais lidas
Últimas notícias