Ciro diz que não é irrelevante nas eleições: “Sou a única solução”

Declaração foi dada durante conversa de Ciro Gomes com jornalistas na sede da Delegação da União Europeia no Brasil, em Brasília

atualizado 23/09/2022 11:14

Ciro Gomes em GoiâniaVinícius Schmidt/Metrópoles

Candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes afirmou, nesta quinta-feira (22/9), que não se considera “irrelevante” na disputa eleitoral. A declaração foi dada durante conversa com jornalistas na sede da Delegação da União Europeia no Brasil, em Brasília. O pedetista participa de reunião com 27 embaixadores para discutir o cenário internacional do país.

“Se eu fosse a irrelevância com que quiseram me tratar, eu não estaria tendo o tratamento preferencial dos fascistas de direita e de esquerda no Brasil. O que significa que estou tocando no que eu queria tocar”, disparou.

Na quarta-feira (21/9), diversos líderes políticos e ex-presidentes de países da América Latina divulgaram carta aberta em que pedem a renúncia de Ciro Gomes e o apoio a Lula (PT) no primeiro turno das eleições. “Estou denunciando o coração de um sistema podre que conseguiu subornar o centro do processo político brasileiro. E eu sou a única solução para isso”, afirmou Ciro.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
Publicidade do parceiro Metrópoles 3
Publicidade do parceiro Metrópoles 4
Publicidade do parceiro Metrópoles 5
Publicidade do parceiro Metrópoles 6
Publicidade do parceiro Metrópoles 7
0

Voto útil

Questionado sobre a estratégia do voto útil, Ciro voltou a dizer que a ação atrapalha o combate à corrupção. O pedetista tem feito campanha massiva para tentar afastar a estratégia e convencer seus eleitores a não trocarem de candidato.

“Temos que fazer do nosso voto uma coisa útil contra a corrupção. Votar em candidato corrupto é uma coisa inútil. Mais do que isso, compromete o futuro da nação brasileira. E é isso que o PT e o Bolsonaro não querem. Eles gostariam muito de que as pessoas entendessem que voto útil é você esquecer questões graves, como a corrupção, o mesmo modelo econômico trágico que produziu desemprego em massa. Portanto, vou continuar trabalhando com serenidade e equilíbrio”, disse.

Na reta final da campanha, Ciro deve focar em agendas no Sudeste do país, especialmente em São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, maiores colégios eleitores do Brasil.

Além de gravação de programas eleitorais para a reta final, Ciro permanecerá na região para participar dos últimos debates presidenciais, previstos para os dias 24 e 29 de setembro.

Mais lidas
Últimas notícias