Primeira vereadora trans de Niterói, Benny Briolly denuncia ameaça de morte

No texto enviado à parlamentar de Niterói, o criminoso diz que irá matá-la "do mesmo jeito que fizeram com Marielle"

atualizado 08/12/2020 15:11

Primeira vereadora transDivulgação/Redes Sociais

Vereadora eleita em Niterói pelo PSOL, Benny Briolly divulgou em suas redes sociais que também recebeu ameaças do mesmo grupo que tem feito ataques racistas e homofóbicos a outras políticas do país, como a deputada federal Talíria Petrone (RJ), as vereadoras Duda Salabert, de Belo Horizonte (MG), Carol Dartora, de Curitiba (SC), Professora Ana Lucia Martins, de Joinville (SC) e a prefeita de Bauru (SP), Suelen Rosim.

No texto enviado à parlamentar de Niterói, o criminoso diz que irá matá-la “do mesmo jeito que fizeram com Marielle”.

Benny, que foi eleita neste ano e só toma posse em 2021, afirmou que tomará as medidas cabíveis e que já existem suspeitas de quem seja o autor das mensagens contra ela e outras políticas.

Leia mais em O São Gonçalo, parceiro do Metrópoles.

Últimas notícias