PT tira cor vermelha de campanha de Haddad

Mudança busca atrair apoios e faz parte do novo mote do candidato: “unir o Brasil”

GERALDO BUBNIAK/AGB/ESTADÃO CONTEÚDOGERALDO BUBNIAK/AGB/ESTADÃO CONTEÚDO

atualizado 10/10/2018 19:36

A nova logomarca da campanha de Fernando Haddad à Presidência da República abandona o vermelho, cor tradicional dos petistas, e traz as cores da bandeira do Brasil: verde, amarelo e azul, que nos últimos anos foram apropriadas pelos grupos críticos ao partido. Em vez do vermelho, a nova logo será aplicada em bandeiras brancas e azuis.

A mudança faz parte da nova linha da campanha, que investirá na ideia de “unir o Brasil” com forças democráticas em torno do nome do petista.

É a primeira vez que o PT abandona o vermelho em uma de suas campanhas, em um claro desejo de se desvencilhar do antipetismo, o qual foi prejudicial a Haddad no primeiro turno. Nesta quarta-feira (10/10), a logo foi lançada acompanhada da hashtag #AgoraÉHaddad.

Reprodução/Facebook

O comitê eleitoral de Fernando Haddad também reduziu a aparição do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Elogios e críticas
O lançamento da logomarca nas redes sociais dividiu opiniões. Houve quem gostou da mudança e a encarou como uma forma de resistir à apropriação das cores nacionais pelos antipetistas, mas também houve quem criticou a novidade.

“Não podemos mesmo deixar a direita se apropriar de um símbolo nacional! Boa, Haddad, e amei o nome da Manu maior!”, comentou uma internauta.

“Bom esse novo logotipo, mostra que todo o Brasil está unido contra o ódio e pela democracia”, elogiou outro seguidor da página.

“Arregão!”, bradou um internauta que segue o petista nas redes socais, insatisfeito com o abandono do vermelho.

Últimas notícias