Internautas criam hashtag #Caixa2doBolsonaro no Twitter

Assunto é um dos mais comentados, após publicação do jornal Folha de S.Paulo que relaciona empresas que teriam pago campanha contra Haddad

Rafaela Felicciano/MetrópolesRafaela Felicciano/Metrópoles

atualizado 18/10/2018 15:22

Após a publicação de uma reportagem afirmando que empresários pagam por campanha contra o PT com a intenção de atingir o presidenciável Fernando Haddad no WhatsApp, beneficiando o candidato à Presidência da República pelo PSL, Jair Bolsonaro, os internautas reagiram. Usuários do Twitter criaram a hashtag #Caixa2doBolsonaro, nesta quinta-feira (18/10), e o caso virou um dos assuntos mais comentados na plataforma.

Muitos tuítes publicados questionam a veracidade da informação, enquanto outros afirmam que os apoiadores do candidato do PSL estão “passando pano” no “Caixa 2 de Bolsonaro”. O presidenciável ganhou confiança do eleitorado por meio de discursos contra a corrupção. Agora, muitas pessoas utilizaram o Twitter para questionar o viés político do deputado federal: “Não era o exemplo de honestidade?”, questionou uma internauta.

Entenda
Na reta final do segundo turno das eleições presidenciais, a Folha de S.Paulo publicou uma reportagem afirmando que empresas que apoiam o candidato Jair Bolsonaro (PSL) estão comprando pacotes de disparos em massa de mensagens com a intenção de atingir a campanha de Fernando Haddad.

A prática é considerada ilegal pela legislação eleitoral, por se tratar de doação não declarada, uma vez que é financiada por empresas privadas. De acordo com o jornal, os contratos são referentes a centenas de milhões de mensagens e chegam a custar R$ 12 milhões cada um. Entre as empresas compradoras dos pacotes, está a Havan.

Últimas notícias