Weintraub corta parcerias em Educação com Mercosul após 28 anos

Segundo o ministro da Educação, não havia resultados concretos a serem demonstrados. Por isso, ele aposta em reuniões bilaterais

Jacqueline Lisboa/Esp. MetrópolesJacqueline Lisboa/Esp. Metrópoles

atualizado 29/11/2019 11:29

Depois de 28 anos, o Brasil cortou relações na área da Educação com o Mercosul. Agora, o país vai fazer reuniões bilaterais com Argentina, Paraguai e Uruguai.

“A razão é que, após 28 anos, não há resultados concretos para a gente mostrar”, explicou o ministro da Educação, Abraham Weintraub, na manhã desta sexta-feira (29/11/2019).

De acordo com o ministro, a decisão de fazer os encontros bilaterais com os países da América do Sul ocorreu em função do quadro atual.

“Na última reunião, veio apenas o ministro do Paraguai. Então, era um grupo que não funcionava mais”, argumentou Weintraub.

Mesmo com o encerramento da parceria, o ministro acredita que não haverá interrupções de acordos em curso.  “A vida segue normal. Nada vai ser interrompido”, garantiu o ministro.

Últimas notícias