Vai ter Enem neste ano, garante ministro da Educação

Ao lado do presidente da República, durante transmissão semanal, Abraham Weintraub descartou hipótese de exame não ser realizado

HELOISA BALLARINI/ESTADÃO CONTEÚDOHELOISA BALLARINI/ESTADÃO CONTEÚDO

atualizado 25/04/2019 21:57

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, garantiu na noite desta quinta-feira (25/04/2019), que a edição deste ano do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) está garantida. Segundo ele, “está totalmente afastado” o risco de não ter provas do Enem neste ano.

Nesta quinta, o Tribunal de Contas da União (TCU) autorizou o Ministério da Educação (MEC) a contratar uma nova empresa para imprimir as provas do Enem deste ano, após a gráfica contratada para esse serviço ter declarado falência. A decisão permite a contratação de outra companhia melhor posicionada entre as demais participantes da licitação original.

O TCU abre caminho para o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão supervisor do Enem, contratar a Valid AS, que no pregão em 2016 havia ficado atrás da empresa vencedora, a multinacional RR Donnelley, agora falida. O contrato é de R$ 129.499.988,71.

A garantia da realização do exame pelo ministro da Educação foi dada durante a live semanal que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) promove via Facebook. Bolsonaro, que esteve no MEC pela manhã, afirmou que irá ao local toda semana para “aprofundar laços de amizade e depois trocar informações”.

Mudanças
Conforme explicou o ministro, “questões muito ideológicas e polêmicas”, como as constantes na prova do ano passado, não farão parte da edição 2019 do exame.

“Uma dica: questões ideológicas não vão acontecer esse ano. [Para estudar] Foque mais nas técnicas de escrita, interpretação de texto, matemáticas e ciências”, orientou Weintraub, completando que a prova não será como no passado.

Últimas notícias