*
 

A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) do ensino médio, que definirá o que todos os alunos de escolas públicas e particulares do País devem aprender na etapa, está em elaboração. O documento não terá separação de habilidades por disciplinas, mas em áreas de conhecimento.

A BNCC vai estabelecer as competências e habilidades nas áreas de Ciências Humanas, Ciências da Natureza, Linguagens e Matemática, segundo disse a secretária-executiva do Ministério da Educação (MEC), Maria Helena Guimarães Castro, em evento na última sexta-feira (25/8), em São Paulo. As escolas é que definirão como vão trabalhar em cada disciplina.

A base curricular do ensino médio vem sendo produzida por técnicos do MEC e deve ser encaminhada ao Conselho Nacional da Educação (CNE) em novembro. O documento definirá o que deve ser ensinado no currículo comum a todos os estudantes, em uma carga horária de 1,8 mil horas para os três anos da etapa. Outras 1,2 mil horas serão de carga horária flexível.

 “Vamos seguir a mesma estrutura da BNCC (do ensino fundamental), em competências e habilidades, porque a base das duas etapas deve ser uma só, e estar conceitualmente bem alinhada. Só que, no ensino médio, as áreas serão entendidas como áreas, não como disciplinas. As escolas é que decidirão como trabalhar essas competências dentro de cada disciplina”, disse Maria Helena.
Apesar de separada em quatro grandes áreas do conhecimento, a base do ensino fundamental (do 1º ao 9º ano) é subdividida em disciplinas, e define o que é esperado que o aluno aprenda em cada série e em cada matéria. Já no ensino médio, segundo Maria Helena, o formato será diferente.
 

 

COMENTE

reforma do ensino médio
comunicar erro à redação

Leia mais: Educação