Capes afirma que, devido à pandemia, adiou bolsas internacionais deste ano

As ações serão retomadas em 2021. A medida não significa o cancelamento da modalidade e, sim, readequação, diz o órgão

atualizado 09/07/2020 22:42

CapesIgo Estrela/Metrópoles

Devido à pandemia de coronavírus e à elevação da cotação de moedas estrangeiras, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) adiou todas as mobilidades internacionais previstas para este ano. As ações serão retomadas em 2021, em comum acordo com as instituições estrangeiras que receberão os pesquisadores brasileiros, alega o órgão.

A Capes sustenta que as ações de implementação de bolsas de programas internacionais também estão condicionadas ao retorno à normalidade das atividades das universidades de destino dos brasileiros, mas que a medida não significa cancelamento de qualquer iniciativa, apenas o adiamento ou a readequação dos programas.

“Importante será destacar que não houve qualquer corte nas bolsas, mas sim uma readequação dos programas de mobilidade acadêmica internacional frente à grave situação vivenciada em escala global. Essa alteração se dá por diferentes razões, como a emergência sanitária internacional que gerou grande instabilidade nos calendários acadêmicos do mundo todo”, diz nota da Capes.

Segundo a instituição, o fato de universidades brasileiras e estrangeiras encontrarem-se fechadas, com as suas atividades suspensas ou canceladas, a variação cambial do dólar americano estimada para o cálculo da disponibilidade orçamentária e o câmbio recente, muito elevado, impactaram diretamente as ações da Capes.

“A Capes tem mantido contato com as instituições envolvidas em suas cooperações internacionais e explica que as decisões tomadas ocorrem de comum acordo com cada uma delas”, informa o texto.

Mais lidas
Últimas notícias