Edir Macedo perde processo contra donos de sebo no Rio por placa

"Se não acha que as 'obras' de Bolsonaro, Malafaia e Edir Macedo envergonham a humanidade... Entre!", diz banner na vitrine da loja

atualizado 03/12/2021 22:19

placa contra edir macedo em sebo Reprodução

Rio de Janeiro – A Justiça negou o pedido do líder da Igreja Universal, Edir Macedo, que entrou com ação contra os donos de um sebo no interior do Rio de Janeiro por causa de uma placa colocada na porta.

O motivo do incômodo para o religioso está exposto na vitrine d0 sebo Gregas e Troianas, em Resende, na Região Sudoeste do Rio. Uma placa exibe a frase: “Se você é racista, machista, homofóbico, se não acha que as ‘obras’ de Bolsonaro, Malafaia e Edir Macedo envergonham a humanidade… Entre! Esta é uma casa de inteligência e cultura. Nós podemos ajudar você”.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
0

No processo, Edir Macedo fala em danos morais e usa o argumento de que a placa gera “intolerância religiosa”. O bispo pedia uma indenização de R$ 25 mil e a colocação de um anúncio “de retratação” com a mesma visibilidade do original —ambos os pedidos foram negados pela Justiça.

Segundo a juíza Silvia Regina Portes Criscuolo, se Jair Bolsonaro, Silas Malafaia e Edir Macedo “notoriamente veiculam em suas exposições para a mídia o que pensam e sentem sobre os temas relacionados no banner”, outras pessoas também precisam ter o direito de se manifestar.

“O fato de livremente poderem manifestar seu pensamento, suas ideias e crenças permite que os demais membros da sociedade também as manifestem, na mesma proporção que o fazem”, diz a magistrada na sentença, dada em outubro.

O bispo Edir Macedo ainda pode recorrer da decisão. O Metrópoles não conseguiu localizar a defesa do religioso.

Mais lidas
Últimas notícias