Previsão sobre IPCA em 2021 sobe pela 34ª vez seguida e chega a 10,15%

Se confirmada a projeção do mercado financeiro, indicador encerrará o ano com dois dígitos, o que não acontecia desde 2015

atualizado 29/11/2021 11:24

O crescimento da economia foi negativo nos últimos dois trimestresMichael Melo/Metrópoles

O mercado financeiro elevou pela 34ª vez seguida a projeção sobre a inflação do país em 2021, registra o Boletim Focus desta segunda-feira (29/11).

Agora, o mercado prevê uma alta de 10,15% no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Na semana passada, esperava-se um crescimento de 10,12% sobre o indicador e há um mês, de 9,17%.

0

Se confirmada a projeção, a inflação de 2021 terá dois dígitos, o que não acontecia desde 2015, quando o IPCA acumulado do ano foi de 10,67%. Dilma Rousseff (PT) era a presidente do país em 2015.

Para 2022, o mercado acredita que o indicador encerre o ano em 5%. Na semana anterior, a projeção estava em 4,98%.

O relatório de mercado Focus de hoje também reduziu de 4,8% para 4,78% sobre o Produto Interno Bruto (PIB) do país em 2021. Já a previsão sobre a taxa Selic, a taxa básica de juros, se manteve em 9,25% ao ano.

Leia a íntegra do relatório:

Boletim Focus 29-11 by Tacio Lorran Silva on Scribd

Mais lidas
Últimas notícias