Previsão de alta do PIB cai para 1,68% com efeito coronavírus

De acordo com o Banco Central, esta é a quinta vez consecutiva que o indicador sofre uma queda

atualizado 16/03/2020 11:29

O Banco Central (BC) diminuiu a estimativa de crescimento da economia brasileira deste ano de 1,99% para 1,68%. Os dados foram divulgados pelo relatório Focus, publicado nesta segunda-feira (16/03).

Apesar do registro negativo, a expectativa de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) para o ano que vem continuou em 2,5%. Esta é a quinta vez consecutiva que o indicador sofre uma queda. Há quatro semanas, o boletim fez o registro de 2,23%.

Há também a previsão de redução da taxa básica de juros, a Selic, de 4,25% para 3,75% ao ano. Com o atual cenário, o BC estuda um fechamento de 5,25% para a cota em 2021.

Já a estimativa de inflação deste ano foi reduzida em 0,1%, registrando 3,1%. A expectativa continua abaixo da meta, com a cota de 4%, segundo boletim. Para o ano que vem, a meta central da inflação é de 3,75%.

Mesmo com o crescimento no número de casos de coronavírus no Brasil, a entrada de investimentos estrangeiros diretos permaneceu na faixa de S$ 80 bilhões. Porém, para 2021, a estimativa recuou de US$ 84,50 bilhões para US$ 83,75 bilhões. (Com Agência Estado)

Últimas notícias