Prévia da inflação de maio registra queda de 0,59%, menor valor desde 1994

A gasolina, com baixa de 8,5%, foi o item que apresentou o maior impacto individual negativo, segundo dados do IBGE

atualizado 26/05/2020 9:24

Influenciada pela queda nos preços dos combustíveis, a prévia da inflação de maio registrou valor negativo de -0,59%, maior deflação desde o início do Plano Real, em julho de 1994.

A gasolina, com queda de 8,5%, foi o item que apresentou o maior impacto individual negativo, contribuindo com -0,41 ponto percentual.

A prévia da inflação é medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), divulgado nesta terça-feira (26/05) pelo IBGE. Veja aqui os dados divulgados.

As passagens aéreas, que assim como os combustíveis fazem parte do grupo transportes, tiveram queda de 27%. Este grupo apresentou a maior deflação do mês.

No ano, o IPCA-15 acumula alta de 0,35% e, em 12 meses, a variação foi de 1,96%, abaixo dos 2,92% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores. Em maio de 2019, a taxa foi de 0,35%.

Últimas notícias