Petroleiros suspendem indicativo de greve após proposta do TST

FUP diz que se Petrobras não concordar com as mudanças realizadas na proposta feita pela Corte, categoria retomará movimento grevista

atualizado 25/10/2019 18:19

aGÊNCIA BRASIL

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) decidiu suspender a greve programada para começar sábado (26/10/2019), depois que o Tribunal Superior do Trabalho (TST) acatou quatro de seis sugestões feitas pelos sindicalistas para melhorar a proposta de mediação entre os trabalhadores e a Petrobras.

A FUP ressaltou, porém, que se a Petrobras não concordar com as mudanças realizadas na proposta feita pelo TST, a entidade retomará o movimento grevista.

Entre as sugestões acatadas pelo órgão estão um reajuste maior para o plano de saúde; turno de 12 horas em terra somente depois de negociações nas unidades; pagar metade das horas extras e outra metade ir para o banco de horas; e recolher a mensalidade sindical.

“Estamos por isso indicando à categoria a aceitação do acordo do TST e a suspensão da greve”, disse o coordenador da FUP, José Maria Rangel.

Últimas notícias