Paulo Guedes sobre estagnação da economia: “Já era esperado”

Ministro participa de audiência pública na Comissão Especial de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados, após ter sido convocado pelo colegiado

atualizado 04/06/2019 17:04

Rafaela Felicciano/Metrópoles

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que não está surpreso com a estagnação da economia brasileira. Aos deputados, disse que o fato “já era esperado”. Ele participa, nesta terça-feira (04/06/2019), da audiência pública na Comissão Especial de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados, após ter sido convocado pelo colegiado.

“Quando me perguntam se fico surpreso com a estagnação da economia, eu digo: ‘De forma alguma. Esse é o esperado’. Se nós fizermos alguma coisa, talvez cresça”, declarou aos deputados. Ele condicionou o crescimento do país à aprovação das reformas da Previdência e a tributária.

“Vamos tirar desta estagnação com a aprovação das reformas. Mas quem decide são os políticos”, complementou. Isso porque, para o chefe da equipe econômica, assim que a da Previdência for aprovada, tem de haver uma mobilização em prol da reforma que altera o sistema de tributação brasileiros na Câmara, enquanto o Senado precisa dar celeridade à tramitação do pacto federativo.

O ministro já havia sido convidado para comparecer a uma audiência semelhante no último 14 de maio, mas não apareceu e justificou a ausência devido a uma reunião da Comissão Mista do Orçamento (CMO). Com isso, os integrantes da CFT aprovaram um requerimento para a convocação de Guedes.

Últimas notícias