Médicos peritos pedem saída de Leonardo Rolim da presidência do INSS

"Retrocesso atrás de retrocesso", diz associação sobre gestão do ex-secretário da Previdência, que assumiu o cargo em janeiro de 2020

atualizado 03/02/2021 11:25

Lúcio Bernardo Jr./Ag. Câmara

A diretoria da Associação Nacional dos Médicos Peritos Federais (ANMP) divulgou, nesta quarta-feira (3/2), um comunicado em que pede a saída de Leonardo Rolim da presidência do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Ex-secretário da Previdência, Rolim foi nomeado em janeiro do ano passado no lugar de Renato Vieira, em meio ao acúmulo de pedidos de benefícios represados no INSS.

Os peritos avaliam que o atual presidente do INSS “fracassou miseravelmente” na missão de reduzir a fila de requerimentos. Hoje, mais de 1,7 milhão de pedidos aguardam análise ou estão à espera do cumprimento de exigência.

“Mesmo beneficiado com seis meses de agências fechadas em virtude da pandemia, […] Rolim se mostrou incapaz de estabelecer um planejamento estratégico capaz de criar um fluxo de redução dos estoques”, diz a ANMP.

A diretoria diz também que Rolim precisa dar explicação sobre a contratação de servidores militares e servidores aposentados temporários, durante a pandemia – com as agências fechadas para atendimento presencial.

Em dezembro, o Metrópoles revelou que o INSS já pagou R$ 12.740.858,84 a servidores temporários em uma tentativa – até então, ineficaz – de diminuir a fila de segurados.

O montante foi pago, entre junho e outubro de 2020, a 2.596 temporários, dos quais 1.652 servidores são aposentados do instituto e 944 militares, inativos das Forças Armadas. Por mês, os contratos equivalem a R$ 2.548.171,77.

0

“Sua luta para permanecer à frente do cargo tem que ser imediatamente bloqueada pelo Governo, não dá mais para suportar tamanha paralisia e incompetência”, finaliza a diretoria, em referência a Rolim.

Leia a íntegra do comunicado:

Chegou a hora de Leonardo Rolim sair da Presidência do INSS by Tácio Lorran on Scribd

Últimas notícias