IPCA-15: prévia da inflação sobe 0,59% em maio, maior alta desde 2016

Saúde e cuidados pessoais puxam o índice; em seguida, aparecem vestuário e transportes. Habitação retrai em quase 4% no mês

atualizado 24/05/2022 11:30

farmácia no DF Hugo Barreto/Metrópoles

O IPCA-15 de maio, prévia da inflação do mês, subiu 0,59%, indicando desaceleração, já que o índice atingiu o patamar de 1,73% em abril. Ainda assim, o resultado apresenta preços pressionados, já que é a maior taxa para o mês desde 2016.

No ano, o índice acumula alta de 4,93%, maior valor desde 2015, quando fechou em 5,23% de janeiro a maio. Nos últimos 12 meses, o salto foi de 12,2%.

A inflação do mês foi puxada pelos preços do setor de saúde e cuidados pessoais, que subiram 2,19%. Em seguida, aparecem vestuário e transportes, com altas de 1,86% e 1,8%, respectivamente. O setor de habitação sofreu retração de 3,85%, único recuo dentre os segmentos da economia.

Na última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), o Banco Central elevou mais uma vez a taxa básica de juros (Selic), para 12,75%, maior patamar desde 2017, quando chegou aos 13%. Desta vez, foi o décimo aumento seguido em dois anos, em um acréscimo de um ponto percentual. O objetivo é controlar a inflação impulsionada pela retomada do aquecimento da economia desde 2021.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente

Mais lidas
Últimas notícias