metropoles.com

IBGE: com queda no desemprego, informalidade cresce em 20 estados

Taxa média de trabalhadores sem carteira assinada pulou de 39% em 2016 para 41,1% no ano passado

atualizado

Compartilhar notícia

Michael Melo/Metrópoles
Motorista com celular na mão
1 de 1 Motorista com celular na mão - Foto: Michael Melo/Metrópoles

Apesar de o país ter registrado queda na taxa média de desempregados, a informalidade cresceu em 20 unidades federativas no ano passado. Exceções ocorreram no Acre, Maranhão, Ceará, Espírito Santo, Paraná e Rio Grande do Sul.

Na média nacional, a taxa de informalidade média dos brasileiros pulou de 39% em 2016 para 41,1% no ano passado. Os números foram divulgados nesta sexta-feira (14/02/2020) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Analista da pesquisa, Adriana Beringuy indica que há relação entre o aumento da população empregada no país e o aumento da informalidade.

“Mesmo com a queda no desemprego, em vários estados a gente observa que a taxa de informalidade é superior ao crescimento da população ocupada”, diz.

A taxa média nacional de informalidade foi superada em 18 estados, variando de 41,2%, em Goiás, até 62,4%, no Pará. Desse bloco, em 11 estados a informalidade ultrapassou 50%.

Apenas Distrito Federal (29,6%) e Santa Catarina (27,3%) tiveram taxas de informalidade abaixo de 30%, detalha o IBGE.

“Em praticamente todo o país, quem tem sustentado o crescimento da ocupação é a informalidade”, complementa Adriana.

reprodução

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comNotícias Gerais

Você quer ficar por dentro das notícias mais importantes e receber notificações em tempo real?

Notificações