Guedes promete mais 3 parcelas de auxílio emergencial, mas não revela valor

Governo resiste a garantir a manutenção do valor de R$ 600 nas parcelas do auxílio emergencial contra o coronavírus

Ministro da Economia, Paulo GuedesIgo Estrela/Metrópoles

atualizado 30/06/2020 13:34

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta terça-feira (30/06), em audiência virtual na Câmara dos Deputados, que o governo pretende pagar mais três parcelas do auxílio emergencial para amenizar a crise do coronavírus. O ministro se negou, porém, a dar detalhes. O governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) enfrenta dificuldades para definir o valor e até a periodicidade do benefício nos próximos meses.

“Nós vamos realmente fazer três meses de cobertura, com um pagamento ao mês”, garantiu ele durante audiência da comissão mista que analisa as medidas do governo durante a pandemia do novo coronavírus. Em outros momentos, porém, Guedes deixou até isso em aberto. “É aquele dilema: ou você dá um valor alto por menos tempo, ou prolonga com o valor menor”, afirmou.

O benefício é destinado a famílias de baixa renda. Inicialmente, estavam previstas três parcelas de R$ 600, mas o pagamento foi estendido por causa do avanço da crise do coronavírus.

Às 16h desta terça-feira, o presidente Jair Bolsonaro participa da cerimônia de prorrogação do auxílio emergencial. O evento está marcado para ocorrer no Palácio do Planalto. Até lá o valor precisa ser fechado.

0

Últimas notícias