Governo estuda ampliar prazos de financiamento do BNDES

O presidente da instituição, Dyogo Oliveira, enfatizou que o banco está cheio de "dinheiro e vontade de emprestar"

WILSON DIAS/AGÊNCIA BRASILWILSON DIAS/AGÊNCIA BRASIL

atualizado 18/05/2018 19:18

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Dyogo Oliveira, informou nesta sexta-feira (18/5) que a instituição de fomento avalia ampliar os prazos de seus financiamentos. A ação tem como objetivo dar maior folga ao capital de giro das empresas.

“Poderemos anunciar em breve”, disse Oliveira, durante seminário, nesta sexta, na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), ao revelar que o banco está revisando o tempo dado às empresas para pagamento de seus empréstimos.

A uma plateia formada por empresários e executivos do setor industrial, o presidente enfatizou que a instituição está cheia de “dinheiro e vontade de emprestar”. “Não se assustem se o BNDES te ligar para oferecer oportunidades”, declarou o dirigente.

Apesar das críticas de empresas à Taxa de Longo Prazo (TLP), embutida nos juros do banco, Dyogo Oliveira, que antes de assumir o BNDES era ministro do Planejamento e participou da criação da TLP, sustentou que a taxa de 6,7% ao ano é “muito boa” e viável para a maioria dos projetos. Segundo ele, a antiga taxa praticada, de Juros de Longo Prazo (TJLP), estava há muitos anos a 7%.

“Vivemos período da era do juro alto. Voltaremos a ter a era do juro baixo”, declarou.

Últimas notícias