Gasolina sobe e governo reduz imposto de importação de bicicleta

Tarifa cair para 20% até julho, segundo o DOU. A atual alíquota é maior do que a cobrada na importação de cigarro, cerveja e cartas

atualizado 18/02/2021 12:54

Enquanto o preço da gasolina sobe pela quarta vez seguida no ano, o Comitê Executivo de Gestão da Câmara de Comércio Exterior (Camex) reduziu o imposto de importação de bicicletas, atualmente cobrado em 35%. A medida foi publicada nesta quinta-feira (18/2) no Diário Oficial da União (DOU).

Na quarta-feira (17/2), o presidente Jair Bolsonaro anunciou a medida em publicação no Twitter.

Jair Bolsonaro_bicicleta
Presidente Jair Bolsonaro anuncia redução do imposto de importação de bicicletas.

A alíquota do Imposto de Importação atualmente aplicável às bicicletas é de 35%. Esse percentual é o mais alto do mundo, de acordo com a Organização Mundial do Comércio (OMC).

Com a decisão, a taxa vai cair gradativamente, passando para 30% a partir de 1º de março, depois para 25% a partir de 1º de julho, e encerrando em 20% em dezembro. Para se ter uma ideia, cerveja, cigarro e cartas de jogar contam com tarifa de importação de 20%.

Transporte popular

A medida terá impacto para grande parte da população brasileira, uma vez que, atualmente, circulam pelo país cerca de 50 milhões de bicicletas contra 41 milhões de carros, de acordo com o estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

As vendas do veículo subiram 118% entre 15 de junho e 15 de julho no ano passado, em comparação com o mesmo período de 2019, conforme a Associação Brasileira do Setor de Bicicletas (Aliança Bike), que defendeu a medida junto ao governo.

O aumento nas compras reflete mais um efeito da pandemia da Covid-19. O uso do transporte chegou inclusive a ser uma recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS), já que seu uso é individual, o que evita aglomerações.

Segundo a Aliança Bike, em 2019, o Brasil exportou 22.230 bicicletas e no primeiro semestre de 2020, 3.926. Essas transações foram feitas a um preço médio de 178 dólares cada.

Os estados que mais exportaram bicicletas inteiras foram São Paulo (48%), Minas Gerais (26%), Santa Catarina (12%) e Paraná (11%). Juntos, essas unidades federativas concentram 98% das unidades exportadas pelo Brasil. O valor total resultante da exportação dessas unidades foi de 4,6 milhões de dólares.

Últimas notícias