Ex-secretário do Tesouro diz que Orçamento aprovado é vergonhoso

Carlos Kawall que o Orçamento aprovado não tem objetivo de aumentar os gastos referentes à pandemia e sim "ao ciclo político"

atualizado 29/03/2021 16:32

Carlos Kawall, diretor da ASA Investments e ex-secretário do Tesouro Nacional, fez uma avaliação do Orçamento aprovado pelo Congresso, que segundo ele tinha cortes de despesas de difícil execução (sem respaldo técnico) e emendas parlamentares infladas.

“O que foi feito no Orçamento é vergonhoso. É algo que não tem nenhum objetivo de aumentar gastos ligados à pandemia, e sim ao ciclo político, para fins eleitorais”, diz Kawall, de acordo com a Valor Econômico.

Leia mais em BP Money, parceiro do Metrópoles.

Últimas notícias