Em novo recorde, trabalhadores sem carteira chegam a 11,9 milhões

Dados da Pnad Contínua foram divulgados pelo IBGE foram nesta sexta-feira (29/11/2019)

Rafaela Felicciano/MetrópolesRafaela Felicciano/Metrópoles

atualizado 29/11/2019 10:50

O número de trabalhadores sem carteira assinada bateu novo recorde. No trimestre de agosto a outubro, foram 11,9 milhões de brasileiros enquadrados nessa categoria. 

Os dados são da Pnad Contínua e foram divulgados nesta sexta-feira (29/11/2019) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

O número de trabalhadores sem carteira assinada representa um crescimento de 1,7% comparado ao trimestre encerrado em julho. Se comparada ao mesmo período do ano passado, a alta é de 2,4%.

Na série histórica recente, o menor número da categoria ocorreu em 2016, ainda no governo de Dilma Rousseff (PT). Na ocasião, eram 9,7 milhões de trabalhadores sem carteira assinada.

Por conta própria
O número dos que trabalham por conta própria chegou a 24,4 milhões no trimestre encerrado em outubro e também bateu novo recorde. 

Em comparação com o trimestre anterior (maio a julho), representa uma pequena alta de 0,9%. Com o mesmo período do ano passado, contudo, a taxa vai para 3,9%.

Últimas notícias