Conselho Monetário Nacional fixa meta de inflação para 2025 em 3%

CMN manteve as metas de inflação anteriormente previstas para os anos de 2022 (3,5%), 2023 (3,25%) e 2024 (3%)

atualizado 23/06/2022 21:10

fachada do Ministério da EconomiaThiago S. Araújo/ Especial para o Metrópoles

O Conselho Monetário Nacional (CMN) definiu a meta de inflação para 2025 em 3%, com tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo. A estimativa foi divulgada nesta quinta-feira (23/6) pelo Ministério da Economia.

O conselho manteve as metas para inflação de 2023 e 2024 em 3,25% e 3%, respectivamente. Para 2022, a expectativa permanece em 3,5%, com o mesmo intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual.

O CMN avalia que a fixação da meta de inflação em 2025 em 3% reduz incertezas e aumenta a capacidade de planejamento das famílias, das empresas e do governo, estimulando o investimento, a produção e elevando o bem-estar da sociedade brasileira.

Em contrapartida, o Banco Central tem como meta inflação de 8,8% para 2022, o que sugere que a definição do CMN não deve ser cumprida.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Mais lidas
Últimas notícias