Após ir a R$ 4,40, dólar reduz alta e fecha estável, em R$ 4,39

O Ibovespa largou do nível dos 114 mil pontos da abertura para encerrar aos 113.681,42 pontos, em baixa de 0,79%

atualizado 22/02/2020 6:52

Depois de bater em R$ 4,40 pela manhã desta sexta-feira (21/02/2020), a alta do dólar perdeu força, em movimento puxado pela divulgação do índice dos gerentes de compra (PMI), na sigla em inglês) dos Estados Unidos, que veio com dados bem piores que o esperado.

Perto do fechamento, e com volume menor de negócios, a divisa passou a operar ao redor da estabilidade, com o investidor evitando fazer maiores apostas por conta dos dias que o mercado ficará fechado no Brasil no Carnaval, enquanto opera normalmente no exterior.

Na semana, o dólar acumula alta de 2,15%, terminando a sexta-feira em R$ 4,3927, novo patamar recorde do Plano Real.

O real teve o pior desempenho no mercado internacional de moedas esta semana, considerando uma cesta de 34 divisas. No México, o dólar subiu 1,90%, no Chile, 1,40% e na Rússia, 0,80%. Entre os países desenvolvidos, o pior desempenho ficou com o iene (Japão), onde a divisa norte-americana avançou 1,65%.

Ibovespa
O sentimento de cautela dos investidores se ampliou na segunda etapa do pregão desta sexta, véspera do feriado prolongado para o Carnaval. As novas posições assumidas abriram espaço para aumentar o ritmo de queda do Ibovespa.

O índice à vista amargou perdas desde a manhã em sintonia com seus pares globais. Largou do nível dos 114 mil pontos da abertura para encerrar aos 113.681,42 pontos, em baixa de 0,79%. Assim, a semana termina com recuo de 0,61% na rentabilidade, acumulando -0,07% em fevereiro. O giro financeiro hoje foi de R$ 21,6 bilhões.

“É complicado e muito perigoso passar o Carnaval montado enquanto o exterior estará funcionando”, disse Luiz Mariano De Rosa, sócio da Improve Investimentos.

Últimas notícias