Ante coronavírus, dólar volta a bater R$ 4,50 e bolsa tem baixas

Moeda americana alcançou o pico na manhã desta sexta-feira (28/02/2020) ao atingir R$ 4,5090 às 11h27. Cotação ainda não foi encerrada

atualizado 28/02/2020 12:38

Ante a ameaça do novo coronavírus, batizado de Covid-19, o dólar abriu em alta e voltou a bater R$ 4,50 na manhã desta sexta-feira (28/02/2020).

A moeda americana alcançou o pico matinal às 11h27 ao atingir R$ 4,5090 e oscilou até R$ 4,5025, conforme registro feito às 11h59.

Nessa quinta-feira (27/02/2020), o dólar fechou o dia em recorde histórico nominal de R$ 4,4764. Ao londo do dia, chegou a R$ 4,5016.

Um dia antes, na quarta-feira de Cinzas (26/02/2020) o dólar registrou valorização acima de 1% e fechou o dia em R$ 4,4407.

Apesar da influência do coronavírus, que deixou a alta mais contundente, a cotação da moeda americana vem em uma crescente desde o início do ano.

Em uma tentativa de conter a alta, o Banco Central (BC) realizou oferta líquida de até 20 mil contratos de swap cambial tradicional.

Bolsa de Valores
Após vários recordes, o Ibovespa – índice oficial da Bolsa de Valores brasileira – permaneceu a registrar baixas na manhã desta sexta-feira.

Após fechar em 102,8 mil pontos nessa quinta-feira, a bolsa abriu em queda e chegou, às 12h10, aos 99,9 mil pontos, queda de 2,5%.

O Ibovespa também tem sido influenciado pela ameaça de expansão do novo coronavírus, segundo especialistas. Na quarta-feira, primeiro dia após o feriado de Carnaval, a bolsa brasileira caiu 7%.

Últimas notícias