O médico Denis Cesar Barros Furtado, o Dr. Bumbum, deixou o complexo penitenciário de Bangu, Zona Oeste do Rio, no fim da tarde desta quarta-feira (30/1). Na terça-feira (29), os desembargadores da 7ª Vara Criminal do Rio aceitaram, por unanimidade, pedido de habeas corpus feito pela defesa do médico. Com informações do G1.

Dr. Bumbum estava preso desde julho de 2018, acusado da morte da bancária Lilian Calixto após procedimento estético. Na decisão, a prisão foi trocada por medidas cautelares, entre elas, ficar em casa à noite e nos dias de folga, enquanto estiver sendo investigado. Ele também está proibido de deixar o Rio de Janeiro.

O caso
Denis Cesar Barros Furtado foi denunciado pelo Ministério Público do Rio após a morte de Lilian Quezia Calixto, que morreu horas depois da realização de um procedimento estético na casa do médico, na Barra da Tijuca, no dia 14 de julho. Ele foi preso em 19 de julho junto com a mãe.

Segundo laudo do IML, a bancária morreu de embolia pulmonar, quando o fluxo sanguíneo do pulmão é interrompido.