metropoles.com

Dino sobre manifestações: “Espero que a polícia não precise atuar”

O ministro da Justiça afirmou ter conversado com governadores, e ressaltou que “tomada de poder” só vai ocorrer nas eleições de 2026

atualizado

Compartilhar notícia

Vinicius Schmidt/Metrópoles
Senador eleito pelo Maranhão, Flávio Dino, dá entrevista ao Metrópoles. Ele olha para o lado frente a fundo vermelho - Metrópoles
1 de 1 Senador eleito pelo Maranhão, Flávio Dino, dá entrevista ao Metrópoles. Ele olha para o lado frente a fundo vermelho - Metrópoles - Foto: Vinicius Schmidt/Metrópoles

Desde que extremistas voltaram a fazer protestos nas ruas e que ônibus chegaram a Brasília trazendo manifestantes novamente ao QG do Exército, o ministro da Justiça, Flávio Dino, tem ido às redes sociais para garantir a ordem. Na manhã deste domingo, ele voltou a escrever e disse esperar que não ocorram atos violentos, e que a polícia não precise agir.

Além disso, ele apontou que “tomada de poder” só vai acontecer nas próximas eleições, em 2026.

“Ontem [sábado, 7/1] conversei com governadores, inclusive que não são do nosso campo político. Queremos que a lei prevaleça e não haja crimes. Estou em Brasília, espero que não ocorram atos violentos e que a polícia não precise atuar. ‘Tomada do Poder’ pode ocorrer só em 2026, em nova eleição”, escreveu em uma rede social.

Veja o post:

No sábado, Flávio Dino afirmou ter convocado a Força Nacional para atuar em Brasília. A medida é uma reação à chegada de vários bolsonaristas ao Distrito Federal nos últimos dias com a promessa de realizar uma grande manifestação contra o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

A Força Nacional atuará em conjunto com todas as outras forças federais e do DF disponíveis. “Assinei agora Portaria autorizando a atuação, em face de ameaças veiculadas contra a democracia”, disse. Mais cedo, Dino já havia publicado que não haveria a promoção de “guerra”.

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), afirmou à Grande Angular, do Metrópoles, que as manifestações bolsonaristas na Esplanada do Ministérios estão liberadas desde que ocorram de maneira “pacífica”. Segundo o chefe do Executivo local, a ordem dada às forças de segurança da capital foi para que seja mantida “a tranquilidade e a segurança”.

Nova movimentação

Após bolsonaristas que não aceitam a vitória do presidente Lula planejarem uma nova manifestação neste final de semana, o Metrópoles flagrou a chegada de caravanas ao QG de Brasília, na manhã deste sábado. Até as 12h30, ao menos 11 ônibus haviam chegado ao local.

Por conta do Exército ter fechado diversas vias do Setor Militar Urbano (SMU) para o trânsito de veículos, ao menos cinco ônibus foram obrigados a desembarcar os manifestantes no Eixo Monumental.

A maioria dos veículos são oriundos de dois estados: Mato Grosso e Espírito Santo.

Confira o momento do desembarque:

 

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comNotícias Gerais

Você quer ficar por dentro das notícias mais importantes e receber notificações em tempo real?

Notificações