Deslizamento na Grande BH mata adulto e bebê da mesma família

O Corpo Militar de Bombeiros de Minas Gerais confirmou as duas mortes em episódios provocados pelas fortes chuvas que castigam a região

UARLEN VALéRIO/O TEMPO/ESTADÃO CONTEÚDOUARLEN VALéRIO/O TEMPO/ESTADÃO CONTEÚDO

atualizado 24/01/2020 20:36

Uma criança recém-nascida e uma mulher, ainda não identificadas, são as mortes confirmadas até o momento em um deslizamento de terra na Vila Ideal, bairro do município de Ibirité, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, ocorrido na tarde desta sexta-feira (24/01/2020). Os óbitos foram confirmados pelo Corpo Militar de Bombeiros de Minas Gerais. Há informações, ainda não confirmadas, de que pelo menos sete pessoas foram soterradas em outro desabamento.

De acordo com a Polícia Civil, a mulher e a criança que morreram eram mãe e filha.

Os deslizamentos são consequência das fortes chuvas que castigam o estado de Minas Gerais e se intensificaram nesta sexta-feira (24/01/2020). Os maiores estragos, além de Ibirité, foram em cidades como Betim e Contagem e no Vale do Jatobá, bairro de Belo Horizonte.

Veja imagens de um deslizamento em Betim:

A Defesa Civil da Região Metropolitana de Belo Horizonte orientou a população a evitar áreas de inundação e a tomar cuidado com a água, fugindo de áreas alagadas.

Veja:

A Prefeitura de Belo Horizonte anunciou a adoção de um plano emergencial diante das fortes chuvas. Foram definidos 11 pontos na cidade para os quais serão direcionados equipamentos e estrutura de apoio.

Serão enviados para os locais indicados 34 caminhões, 12 carregadeiras, cinco escavadeiras, 13 retroescavadeiras, além de tratores, caminhões prancha e jatos de água. Equipes do Serviço de Limpeza Urbana serão encaminhadas para coleta dos resíduos.

De acordo com boletim da Defesa Civil divulgado na manhã desta sexta, houve rompimento de uma barragem de reservatório de água em Aricanduva, com consequente elevação do nível de água do rio São Lourenço, que corta o município.

Já a Prefeitura de Contagem montou postos itinerantes de atendimento em saúde e vacinação nos locais onde a inundação foi mais forte. Famílias atingidas estão sendo cadastradas em um programa local de moradia. O prefeito, Alex de Freitas (sem partido), admitiu que o problema foi ocasionado pela ausência de obras de macrodrenagem.

Últimas notícias