Deputados entram com ações para investigar gastos federais com alimentos

Depois de reportagem do Metrópoles sobre os gastos do governo, deputados de pelo menos três siglas prometerem ir atrás de explicações

atualizado 26/01/2021 16:33

Raimundo Sampaio/Esp. Metrópoles

Após reportagem do Metrópoles, publicada no último domingo (24/1), sobre as compras pagas pelo governo federal com alimentação, os deputados federais David Miranda (PSol) e Kim Kataguiri (DEM) entraram com ações para investigar as despesas federais de mais de R$ 1,8 bilhão em alimentos.

Além deles, o deputado Ciro Gomes (PDT) também anunciou que ele e a sigla acionarão o Supremo Tribunal Federal (STF) para que os gastos sejam investigados.

O deputado David Miranda e alguns deputados e deputadas do PSol protocolaram, na tarde desta terça-feira (26/1), uma representação ao procurador-geral da República, Augusto Aras, solicitando que o órgão apure a denúncia e responsabilize o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Na representação, a sigla aponta dados expostos na reportagem e se refere aos gastos como “violação de diversos princípios constitucionais”, e ao fim cobra iniciativas da PGR.

Veja o trecho final do ofício:

“Diante desse completo disparate que divide espaço com supostos crimes de responsabilidade, solicito a esta Procuradoria que sejam apurados os fatos aqui narrados e adotadas todas as medidas cabíveis para a responsabilização do Exmo. Sr. Jair Messias Bolsonaro e de seus Ministros.”

Mais detalhes

No Twitter, o deputado federal Kim Kataguiri declarou ter entrado com um requerimento solicitando explicações do governo federal sobre os gastos.

“Queremos saber quais órgãos consumiram esses itens, em que situações e por que houve aumento em 20% desses gastos em relação a 2019. O Governo deve explicações e eu, como deputado federal, devo cobrá-las”, diz a publicação.

Últimas notícias