Deputada do grupo de transição da Educação defende “revogaço”

Segundo a deputada Alice Portugal (PCdoB-BA), o novo governo vai restabelecer o financiamento base das universidades e institutos federais

atualizado 29/11/2022 18:59

Elaine Menke/Câmara dos Deputados

A deputada Alice Portugal (PCdoB-BA), do grupo de educação da transição de governo, defende um “revogaço” das políticas voltadas para o ensino básico e superior implementadas pelo presidente Jair Bolsonaro (PL), como forma de restabelecer a saúde financeira dessas instituições.

“Nós gostaríamos de fazer um revogaço. Primeiro o restabelecimento, a suplementação de recursos para que essas instituições terminem o ano letivo. Depois as próprias diretrizes curriculares. Foi aprovado no apagar das luzes que a rede pública de ensino fundamental seria responsável pelo português, e não pelas quatro operações”, afirmou a deputada Alice Portugal, em conversa com o Boletim Metrópoles.

A parlamentar afirma que a gestão do atual presidente não destinou dinheiro suficiente para o término de obras de infraestrutura necessárias para o funcionamento das instituições de ensino.

“Nós temos prédios inconclusos que o atual governo de maneira nenhuma abasteceu as instituições para terminar obras. São obras e obras paradas no Brasil afora e não inerente aos seus gestores, mas por falta da injeção dos seus recursos defendidos preliminarmente”, ressaltou a parlamentar.

Alice destacou que o grupo de transição da Educação realiza análises sobre o atual cenário educacional e deverá apresentar dados para ajudar na sustentação de novas políticas.

“Não temos os nomes dos ministros, mas nós temos a garantia de que no conteúdo não faltará mais vírgulas”, assegurou.

Acompanha a entrevista completa do Boletim Metrópoles:

Mais lidas
Últimas notícias