Defensoria Pública busca reparação para os pais de Ágatha Félix

Pais da menina serão representados extrajudicialmente e judicialmente por defensores públicos do Rio de Janeiro

Arquivo pessoal

atualizado 04/10/2019 16:31

Pais da menina Ágatha Felix serão representados extrajudicialmente e judicialmente pela Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro (DPRJ). Segundo a Agência Brasil, o órgão informou nesta sexta-feira (04/10/2019) que buscará reparação moral aos familiares da criança.

Nessa quinta-feira (03/10/2019), após encaminhamento da Comissão de Direitos Humanos da seccional fluminense da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), os pais de Ágatha, Vanessa Sales Félix e Adegilson Lima, foram ao Núcleo de Defesa dos Direitos Humanos (Nudeadh) da DPRJ.

O caso Ágatha está em investigação na Delegacia de Homicídios da Capital da Polícia Civil. Os policiais fizeram uma reconstituição do momento do crime e apenas três dos 11 policiais convidados estiveram presentes.

A criança de 8 anos foi baleada nas costas na comunidade da Fazendinha enquanto estava em uma Kombi acompanhada da mãe. Ágatha foi socorrida pela Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) no Alemão, mas não resistiu.

Últimas notícias