metropoles.com

Criança Yanomami morre de desnutrição em Roraima neste domingo

Fluxo grande de garimpeiros iniciou fuga da terra indígena Yanomami após governo determinar bloqueio de tráfegos aéreo e fluvial

atualizado

Compartilhar notícia

Condisi-YY/Divulgação
crianças sentadas no chão
1 de 1 crianças sentadas no chão - Foto: Condisi-YY/Divulgação

Uma criança indígena de 1 ano e 5 meses morreu na Terra Indígena Yanomami, em Roraima, na tarde deste domingo (5/1). De acordo com o Conselho Distrital de Saúde Indígena Yanomami e Ye’Kuana, a morte foi causada por desnutrição.

De acordo com a organização, a criança estava em estado grave desde sábado (4/2). Equipes de saúde pediram a transferência imediata da vítima para Boa Vista, capital do estado, mas as chuvas impediram a decolagem.

Segundo a Agência Brasil, a criança vivia na região de Haxiu, que fica a 15 minutos de helicóptero do polo-base de Surucucu, onde há um aeródromo e um pelotão da fronteira do Exército Brasileiro.

No sábado (4/2), a ministra dos Povos Indígenas, Sonia Guajajara, disse que o governo federal recebeu informações de que um fluxo grande de garimpeiros está deixando espontaneamente a terra indígena Yanomami. Ela também afirmou que havia pelo menos 20 mil garimpeiros instalados na região.

Segundo Guajajara, a saída dos garimpeiros começou em 30 de janeiro, dia em que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) determinou o bloqueio dos tráfegos aéreo e fluvial de garimpo ilegal na região.

Com informações da Agência Brasil

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comNotícias Gerais

Você quer ficar por dentro das notícias mais importantes e receber notificações em tempo real?

Notificações