Criança leva tiro de espingarda ao ajudar a mãe a mudar cama de lugar

Polícia Civil investiga o caso; segundo Conselho Tutelar, o tiro foi acidental e a criança, que está sob cuidados dos pais, passa bem

atualizado 24/07/2021 16:35

goias depai anapolisDivulgação/Polícia Civil de Goiás

Goiânia – A Polícia Civil de Goiás, por meio da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), investiga o caso de uma criança de sete anos que foi baleada por um tiro de espingarda enquanto ajudava a mãe a mudar uma cama de lugar. A situação aconteceu no município de Anápolis, a 55 km da capital goiana. Segundo o Conselho Tutelar, a menina foi vítima de um disparo acidental.

O fato aconteceu na última segunda-feira (19/7). Porém, a delegada responsável pelo caso, Marisleide Sautir, não divulgou detalhes sobe o inquérito e disse apenas que a corporação já investiga.

De acordo com a conselheira tutelar Grazielle Araújo, enquanto arrumavam a casa, a mãe da criança pediu para que ela segurasse a espingarda que estava no chão, sob o móvel.

“A irmã de 1 ano que estava no colo da mãe bateu a mão na arma e aconteceu o disparo, que atingiu a pálpebra direita [da criança de 7 anos]. Ela foi levada para a UPA e depois para um hospital para retiraram os estilhaços. Graças a Deus não teve nada mais grave”, disse a conselheira à TV Anhanguera.

Segundo Grazielle, a criança foi levada à unidade de saúde pela própria mãe. “Registramos um boletim de ocorrência, entendemos que foi acidental, mas a DPCA deve dar andamento. Vemos que a mãe está sentida, que foi acidente mesmo, mas era uma arma que estava carregada embaixo da cama, onde tem criança não pode ter isso”, ressaltou a conselheira.

Ainda de acordo com Grazielle, a família é acompanhada por profissionais do órgão e, nos próximos dias, a criança deve ser encaminhada para atendimento psicológico em um Centro de Referência de Assistência Social (CRAS).

Últimas notícias