Cracolândia: policiais assumem ter atirado em operação que matou homem

Três policiais civis se apresentaram voluntariamente e confirmaram os disparos; não se sabe ainda se alguma dessas balas matou o homem

atualizado 14/05/2022 13:59

morte cracolandia sao paulo (2)Reprodução

São Paulo – Três policiais civis se apresentaram voluntariamente nessa sexta-feira (13/5) e afirmaram que fizeram disparos na noite de quinta-feira (12/5) durante uma ação na Cracolândia, na região da Praça Princesa Isabel, em São Paulo.

Raimundo Nonato Rodrigues Fonseca Júnior, 32 anos, foi baleado no peito e morreu durante essa operação. Ele foi encontrado caído na rua e socorrido pelo Corpo de Bombeiros. O homem chegou a ser levado para a Santa Casa, mas não resistiu ao ferimento.

Moradores de prédios filmaram a confusão durante uma ação de dispersão da polícia de dependentes químicos. Nas imagens, é possível ver dois homens atirando. Aconteceu um tumulto generalizado, usuários de drogas correram e se dispersaram pelas ruas.

0

Investigação

Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP-SP), o caso está sendo investigado pelo Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa.

“A perícia vai apurar se o tiro que causou a morte do homem saiu da arma de um destes policiais e as circunstâncias do fato”, disse o órgão estadual em comunicado.

A Corregedoria Geral da Polícia Civil de São Paulo também acompanha as investigações.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Mais lidas
Últimas notícias