Covid: UFG iniciará 2º semestre letivo de 2021 com ensino remoto

Ainda não há previsão para retorno total das atividades presenciais; volta deve ser gradativa; falta de vacinação em alunos pesou na decisão

atualizado 20/07/2021 12:04

ufgDivulgação/UFG

Goiânia – A Universidade Federal de Goiás (UFG) vai manter o ensino remoto no início do próximo semestre, mesmo após a vacinação dos profissionais da educação. A maior parte das atividades da instituição tem ocorrido de forma remota desde 2020, por conta da pandemia da covid-19.

Essa manutenção do ensino à distância é baseada em resoluções do Conselho Universitário, instância deliberativa da universidade. O reitor Edward Madureira avalia que voltar com todas as atividades presenciais pode ser um risco para os alunos não vacinados.

“A ideia é ir avançando com cuidado, porque os alunos não estão vacinados ainda. Não tem sentido colocar 40 alunos na sala de aula. Vamos aguardar um pouco. Ver a evolução da vacinação”, defende Edward.

O reitor lembra que o ensino não é só remoto e que algumas atividades já são presenciais, principalmente as relacionadas aos estudantes da área da saúde. As aulas remotas do segundo semestre de 2021 terão início no próximo dia 26/7.

Mudança

Edward explica que a UFG tem uma comissão discutindo rotineiramente sobre o retorno gradual para as atividades práticas. Segundo ele, outras atividades podem se tornar práticas após entendimento.

Apesar de ser o segundo semestre, o calendário acadêmico ainda é referente ao primeiro semestre de 2021. Isso acontece porque houve um atraso nas aulas, já que a universidade ficou fechada no período inicial da pandemia, quando as regras de isolamento social eram mais rígidas.

Últimas notícias