Covid: 3,4 milhões de brasileiros estão com 2ª dose da vacina atrasada

Número foi divulgado pelo Ministério da Saúde nesta quarta-feira (7/7). Ministro afirma que problema não se deve à falta de imunizantes

atualizado 07/07/2021 18:33

VacinaçãoArthur Menescal/Especial Metrópoles

O Ministério da Saúde informou, nesta quarta-feira (7/7), que aproximadamente 3,4 milhões de pessoas no país estão com a segunda dose da vacina contra a Covid-19 atrasada. O número foi divulgado durante evento de lançamento da campanha de incentivo à imunização contra o coronavírus.

Na ocasião, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, ressaltou a importância de que os postos de vacinação sejam procurados para completar a imunização. Ele citou a redução no número de óbitos e internações em todo o país como um sinal de melhora no cenário epidemiológico brasileiro, mas disse que o estado ainda é de alerta.

“Sabemos que a imunização contra a Covid é a principal arma para conter o caráter pandêmico da doença. É importante que a população brasileira que tomou a primeira dose da vacina volte para tomar a segunda, porque só assim a imunização estará completa”, afirmou.

0

Em abril deste ano, o Ministério da Saúde divulgou o primeiro balanço de brasileiros com a segunda dose atrasada: o número era de 1,5 milhão de pessoas. Na época, a pasta atribuiu o déficit à falta de imunizantes — principalmente da Coronavac, produzida pelo Instituto Butantan.

Agora, de acordo com Queiroga, o problema não está relacionado à escassez de vacinas. “Há pouco tempo, a segunda dose atrasada se devia à falta do imunizante. Quando o imunizante falta, o Plano Nacional de Operacionalização já diz que a vacina será aplicada assim que chegar. Hoje não há questão de dose de vacina, porque temos as D2 (dose dois) que estão guardadas”, explicou.

Questionado sobre iniciativas do ministério para incentivar a imunização, o titular da Saúde afirmou que campanhas de conscientização serão a principal ferramenta. Nesta quarta-feira, o ministério lançou peças com os personagens da Família Gotinha para divulgação em veículos de comunicação, com objetivo de incentivar a procura pelos postos de saúde. Os vídeos serão veiculados entre 7 e 21 de julho.

Queiroga ressaltou que todas as vacinas contra a Covid-19 são eficazes. “Independentemente da vacina que você tomou, todas são importantes. Deve-se buscar a vacina para tomar a segunda dose, principalmente os idosos. Eles têm a situação imunológica mais comprometida, é fundamental que se vá ao posto para buscar a segunda dose.”

 

Últimas notícias