Covid-19: Brasil se aproxima dos EUA no número de adultos com 1ª dose

Dados do CDC mostram que EUA aplicaram a primeira dose em 71,5% dos adultos. No Brasil, a porcentagem é de 70%

atualizado 13/08/2021 10:39

variante delta sao paulo - CoronavirusFábio Vieira/Metrópoles

O Brasil se aproxima dos Estados Unidos na porcentagem de adultos vacinados com a primeira dose de imunizantes contra a Covid-19. Dados do Center for Disease Control and Prevention (CDC), publicados nesta sexta-feira (13/8), mostram que o país aplicou a vacina em 71,5% dos cidadãos maiores de 18 anos.

No Brasil, a porcentagem é semelhante: números coletados pelo Consórcio de Veículos de Imprensa* junto às Secretarias de Saúde mostram que o Brasil já vacinou 112 milhões de pessoas com a 1ª dose. O número representa cerca de 70% dos 160 milhões de brasileiros maiores de 18 anos.

Os dados mostram que os Estados Unidos vêm desacelerando o ritmo da imunização no país. Os norte-americanos iniciaram a campanha no dia 13 de dezembro de 2020, e a meta do presidente Joe Biden era de imunizar até 70% dos adultos com ao menos uma dose até o mês de julho. No entanto, a porcentagem só foi atingida em agosto.

No Brasil, a campanha teve início no dia 19 de janeiro de 2021. Apesar de ter iniciado de forma lenta, com imunização por grupos prioritários, a vacinação no Brasil avançou nos últimos meses. Em julho, o país teve alta de 31,1% na aplicação dos fármacos. A meta do governo federal é de aplicar a primeira dose em toda a população adulta até o fim de setembro.

Mesmo com o avanço na aplicação da primeira dose, o Brasil ainda tem níveis baixos de vacinação com o segundo reforço. Apenas 48,2 milhões de brasileiros receberam as duas doses ou dose única da vacina. O número representa 30,1% dos adultos.

Por outro lado, nos Estados Unidos, a porcentagem de adultos completamente imunizadas é de 61,3%. Os dados são do CDC.

Dados da vacinação contra a Covid-19 nos Estados Unidos
Dados da vacinação contra a Covid-19 nos Estados Unidos
Variante Delta

Apesar de ter tido resultados promissores nos primeiros meses de campanha de vacinação, os Estados Unidos enfrentam aumento de casos de Covid-19, provocados, principalmente, pela variante Delta — que surgiu primeiramente na Índia e é considerada mais contagiosa.

O país passou a registrar uma média diária de 100 mil novos casos de Covid-19, em um retorno a marcas que o país havia deixado para trás. No último dia 7, os EUA apresentaram 107.143 infecções, nível que esteve próximo dos 11 mil novos casos no final de junho.

0

A média de sete dias para novas mortes diárias também aumentou, de acordo com dados da Universidade Johns Hopkins. Nas últimas duas semanas, passou de cerca de 270 mortes por dia para quase 500 na última sexta-feira (6/8).

Outro fator que tem influenciado nos números é o movimento antivacina. O governo americano chegou a oferecer um incentivo de US$ 100 dólares e até cerveja grátis para quem tomasse a primeira dose. No entanto, os números da vacinação no país continuam estagnados. .

Mais lidas
Últimas notícias