Prof. saúde mostrando testes rápido Covid-19

Covid-19: Brasil registra semana com queda no número de infectados

O país contabilizou na 34ª semana epidemiológica 265.266 novos casos, redução de 13% em comparação ao período de 9 a 15 de agosto

atualizado 24/08/2020 12:34

Prof. saúde mostrando testes rápido Covid-19Hugo Barreto/Metrópoles

Apesar de o número de mortos em decorrência da Covid-19 continuar estável no Brasil, contabilizando média de mil mortos a cada 24 horas desde junho, o avanço do vírus desacelerou na última semana epidemiológica, compreendida entre os dias 16 e 22 de agosto.

Balanço do Ministério da Saúde apontou 265.266 novos casos, redução de 13% em comparação ao período de 9 a 15 de agosto, quando o país computou 304.684 infectados. Esse é menor número em 4 semanas, quando o Brasil somou 235.010 resultados positivos para a doença entre os dias 12 a 18 de julho.

Em relação aos óbitos, as informações analisadas pelo (M)Dados, núcleo de jornalismo de dados do Metrópoles, mostram que foram 7.018, aumento de 3,8% em relação à semana imediatamente anterior. Apesar de positivo, a taxa de variação (inferior a 15%) indica estabilidade, pontuam especialistas.

Veja gráfico:

OMS

Em entrevista coletiva na última sexta-feira (21/8), o diretor de emergências da Organização Mundial de Saúde (OMS), Michael Ryan, afirmou que a situação da epidemia de Covid-19 no Brasil se estabilizou e apresenta tendência de queda em alguns locais do país.

“Mas ainda há um número muito alto de casos e mortes por dia. Em algumas áreas, a quantidade de diagnósticos está diminuindo, mas é um período difícil no Brasil, e é preciso lidar com força e dedicação. A situação parece estar melhorando”, afirmou. Ele elogiou ainda o sistema de saúde e os profissionais da linha de frente, que estão conseguindo garantir atendimento à população.

O diretor lembrou que o Brasil é um dos países responsáveis pela maioria dos casos de Covid-19 no mundo e que ainda há muito a ser feito para controlar a epidemia. “Qualquer sucesso do Brasil é um sucesso para o mundo”, disse.

Últimas notícias