Covas reage a falas de Bolsonaro: “SP vai explodir igual Milão”

Para o prefeito de São Paulo, Bolsonaro tem  "atrapalhado" e "confundido" o Brasil no combate ao coronavírus

atualizado 01/04/2020 11:12

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), pediu que a população não escute as opiniões do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sobre medidas de contenção do coronavírus no Brasil. Para ele, caso as propostas do mandatário sejam seguidas, o estado vai “explodir como em Milão”. 

“Se as pessoas forem seguir os conselhos do presidente, que não tem nenhuma base científica, a situação em São Paulo vai explodir como em Milão”, alertou, em entrevista ao jornal O Globo, nesta quarta-feira (01/04).

A cidade é o epicentro da contaminação da Covid-19 no país, até o momento. Para Covas, Bolsonaro tem  “atrapalhado” e confundido o Brasil. “As falas do presidente confundem. Há confusão dentro do próprio governo dele, o presidente fala uma coisa, ministro fala outra. Ele deveria reforçar a importância das pessoas colaborarem com o isolamento social”, comentou.

Ainda, o prefeito ameaçou ir a Justiça para testar a validade do decreto de abertura do comércio, insistido pelo mandatário da República. “A cidade já é o epicentro do país, com uma quantidade imensa de casos, imagina se o presidente agir assim? Vai ser muito pior”, desabafou.

Covas está morando há duas semanas na prefeitura junto ao filho de 14 anos, por conta do isolamento social. Ele faz, paralelamente, tratamento contra um câncer e, por isso, está no grupo de risco da Covid-19. Em entrevista, ele admitiu faltar testes de coronavírus no país e culpou o governo federal.

“O governo federal anunciou uma grande compra, mas ainda não chegou. Testamos algo em torno de 20 mil pacientes, aguardamos a chegada de mais 100 mil testes, a partir de 10 de abril. A gente aguarda, prazo são eles que devem dar”, disse.

A secretaria de saúde do estado registrou 136 óbitos relacionadas ao novo coronavírus nesta terça-feira (31/03). Trata-se do maior aumento em números já registrado, com uma confirmação por hora.

Últimas notícias