Coronel da PM culpa turista que foi estuprada: “Assumiu o risco”

Jovem de 19 anos estava com o namorado em uma praia de Itapuã, em Salvador, quando foi abordada por criminosos

ReproduçãoReprodução

atualizado 10/01/2020 18:07

Após uma jovem de 19 anos ser estuprada em uma praia de Itapuã, em Salvador (BA), o coronel Eurico Filho Silva Costa, comandante da 15ª Companhia Independente da Polícia Militar, afirmou que a turista piauiense teve contribuição no crime. “Ela assumiu o risco”, disse Costa. A informação é do jornal Correio.

Para o coronel, a jovem errou quando se dispôs a ir a uma “praia deserta”, tarde da noite. “Foi um comportamento de risco. O que uma pessoa vai fazer numa praia deserta das 19h às 23h, quando ocorreu o estupro? Vai fazer o quê?”, declarou Costa.

Segundo o militar, a PM não pode ser responsabilizada pelo crime. “Trabalhamos constante na região, mas não temos efetivo para garantir a segurança somente daquelas pessoas que estavam naquele horário, num local onde não havia ninguém”, avaliou .

A 200 por hora
Costa ainda fez uma comparação: “O casal teve um tipo de comportamento que não podemos nos responsabilizar. Se um carro trafega a 200 km/h, o motorista assume as consequências, o risco de bater, capotar. Foi a mesma coisa que aconteceu”.

A turista e o namorado foram surpreendidos por dois criminosos, na noite de terça-feira (07/01/2020), quando caminhavam na praia. O autor do estupro se apresentou na 12ª Delegacia (Itapuã) e foi levado para a Delegacia de Proteção ao Turista (Deltur), onde está preso.

O comparsa está internado no Hospital Geral do Estado (HGE), após ter sido espancado por populares durante um assalto.