metropoles.com

Com a chegada de Bolsonaro, STF monitora Esplanada e reforça segurança

A Corte contará com reforço de homens do STF e dos agentes da polícia judicial de outros tribunais. A SSP-DF fará segurança da Esplanada

atualizado

Breno Esaki/Especial Metrópoles
Estátua da Justiça com pichação "perdeu mané". Vidraças quebradas, estátuas jogadas, pichações e muita destruição nas dependências do Supremo Tribunal Federal

Alvo de golpistas nos atos de 8 de janeiro, o Supremo Tribunal Federal (STF) realiza monitoramento padrão de manifestações na Esplanada dos Ministérios devido à chegada de Jair Bolsonaro ao Brasil, após morar nos Estados Unidos por três meses. Nesta quinta-feira (30/3), a Corte Suprema vai reforçar sua segurança.

Os homens do STF e os agentes da polícia judicial de outros tribunais farão o reforço na proteção da Corte.

O STF trabalha em parceria com a Secretaria de Segurança Pública do DF, que já alertou: A Esplanada será fechada em caso de qualquer movimentação de ônibus ou protesto, de carreatas ou afins.

“A Esplanada, assim como o aeroporto, estará sendo monitorado e estaremos prontos para fechar em um prazo curtíssimo. Não quer dizer que vai. Mas, a principio, estamos trabalhando com o intuito de criar o menor prejuízo possível a cidade. E, eventuais abordagens poderão ser feitas”, comentou Sandro Avelar, secretário de Segurança Pública do DF.

As forças de segurança do Distrito Federal realizaram, nesta quarta-feira (29/3), uma coletiva para divulgar o plano de segurança que será imposto durante a chegada do ex-presidente ao Brasil. Durante o evento, o representante da Polícia Federal no DF, Cezar Luiz Busto, afirmou que a orientação para apoiadores do ex-presidente é para que não haja aglomeração também no Aeroporto de Brasília.

A previsão é que Bolsonaro chegue à capital federal por volta das 7h desta quinta-feira (30/3), em voo comercial vindo dos Estados Unidos (EUA).

“Estamos buscando preservar a rotina do Aeroporto Internacional de Brasília. Temos em torno de 40 mil pessoas que por lá trafegam durante o dia. Qualquer problema pode repercutir em toda a malha aérea brasileira. Então, estamos orientando para que se evite aglomeração no local”.

Segundo o secretário de Segurança Pública, Sandro Avelar, haverá pontos de observação na Esplanada dos Ministérios e no Aeroporto de Brasília, mas não há a previsão de revistas ou bloqueio ao acesso desses locais.

Sem carro aberto

Sandro Avelar ainda comentou que, entre as tratativas com a equipe do ex-presidente, foi acordado que não haverá “paradas” para cumprimentar apoiadores. “Carro aberto, por exemplo, o Código Nacional de Trânsito não permite. Ele acenar para eventuais pessoas que estejam no caminho, não há problema. Uma coisa é certa: o fluxo do trânsito estará sendo monitorado para que não haja mudanças. A gente vai cuidar para que, durante o trajeto, ele não pare para cumprimentar pessoas. Faremos escolta no sentido de segurança”.

Desembarque

A PF confirmou que Bolsonaro não sairá pelo saguão normal. “É mais um motivo para as pessoas não irem ao Aeroporto. Temos prerrogativas legais de determinar por onde ele pode sair. Não é um ato ilegal ou autoritário”, ressaltou Cezar Luiz Busto, superintendente da PF no DF. Para evitar tumultos, ele não divulgou que local seria esse. “É assunto que se refere ao planejamento.”

Já a Polícia Rodoviária Federal (PRF) disse haver uma movimentação de apoiadores de outras unidades da Federação em direção a Brasília de outros Estados, mas não divulgou os números.

 






Quais assuntos você deseja receber?