Cocaína escondida em mangas tipo exportação é avaliada em R$ 200 milhões

Foram apreendidos 695 quilos da droga. Segundo a polícia, parte do carregamento seria enviado para a Bélgica

atualizado 01/10/2021 16:15

Cocaína escondida em mangas ia para a EuropaReprodução de vídeo

Rio de Janeiro – Os 695 quilos de cocaína colocadas dentro de mangas, que estavam em um galpão no porto de Itaguaí, Região Metropolitana do Rio, fechado na quinta-feira (30/9) pelas polícias Civil e Federal tinham como principal destino a Bélgica. De acordo com cálculos feitos pelos investigadores, lá o entorpecente é avaliado em R$ 200 milhões.

Outra rota apurada pelos agentes é Hong Kong, região administrada pela China, na Ásia, onde o valor sobre para R$ 500 milhões. Os empresários paulistas Adriano Genésio dos Santos, de 39 anos, e Vanderson Peres José, de 37,  foram presos. Além de Matheus Henrique dos Santos, de 29 anos, apontado como braço-direito da dupla. Cinco veículos e duas pistolas foram apreendidos.

0

“Durantes as investigações sobre roubo de cargas de integrantes da facção criminosa Comando Vermelho, obtivemos informações sobre essa quadrilha. Eles operavam no porto de Santos, em São Paulo, e depois vieram para o Rio”, afirmou o delegado titular da Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas (DRFC).

No local, onde funcionava a empresa Ozon, constituída desde 2019 de maneira lícita, foram apreendidos 294 caixas e 3.500 mangas com mais da metade da carga embalada. Outros 100 quilos do produto estavam em fase de preparação. Um contêiner refrigerado era utilizado para acondicionar o material, comprado de cartéis da Bolívia e da Colômbia.

Para chegar ao Rio, a droga passou por estados do Centro-Oeste em sacas de açúcar. Por ser um caso de tráfico internacional, as investigações ficarão a cargo da Polícia Federal.

 

 

Últimas notícias